Primeiro poema de Machado de Assis

Hoje comemora-se o 178° Aniversário de Machado de Assis, um dos maiores escritores brasileiros. Suas obras, contos e crônicas são atemporais, e suas críticas sociais continuam atualíssimas.

Então, se você foi obrigadx a ler Dom Casmurro, Memórias Póstumas de Brás Cubas e outras obras, e nunca mais se interessou por nada dele, saiba que está perdendo.

Cronista de mão cheia, escreveu mais de 600! Popularizou o gênero em nosso país. Escrevia para diversas revistas, jornais e folhetins da época. E também escrevia poesias.

Nesse post que fiz para o 7 Seasons Blog tem algumas curiosidades sobre Machado de Assis.

Vou deixar aqui sua primeira poesia, escrita quando ele tinha 15 anos.

 

ELA
Seus olhos que brilham tanto,
Que prendem tão doce encanto,
Que prendem um casto amor
Onde com rara beleza,
Se esmerou a natureza
Com meiguice e com primor

Suas faces purpurinas
De rubras cores divinas
De mago brilho e condão;
Meigas faces que harmonia
Inspira em doce poesia
Ao meu terno coração!

Sua boca meiga e breve,
Onde um sorriso de leve
Com doçura se desliza,
Ornando purpúrea cor,
Celestes lábios de amor
Que com neve se harmoniza.

Com sua boca mimosa
Solta voz harmoniosa
Que inspira ardente paixão,
Dos lábios de Querubim
Eu quisera ouvir um -sim-
P’ra alívio do coração!
Vem, ó anjo de candura,
Fazer a dita, a ventura
De minh’alma, sem vigor;
Donzela, vem dar-lhe alento,
“Dá-lhe um suspiro de amor!”

Anúncios

5 comentários sobre “Primeiro poema de Machado de Assis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s