Sobre o lençol, o aniversário e as lembranças

Ontem foi meu aniversário: 35 anos. Eu me assusto ao ver o número, já que lembranças antigas ainda estão tão presentes em mim, como se tivessem acontecido há poucas semanas ou meses.

Essa semana encontrei um lençol que trouxe comigo quando fui morar com o meu marido. Tenho esse lençol desde uns 6 anos. Na verdade já faz tanto tempo que o tenho… não sei bem quando minha mãe o trouxe para fazer parte da minha vida.

Ele me serviu bem durante a infância, e na adolescência também cumpriu bem seu papel. Passei a considerá-lo velho, e o deixava no guarda-roupas caso os outros jogos de lençóis não estivessem disponíveis…

Já foi cortina de porta, de janela… serviu para delimitar espaços em cômodos, cobrir a bagunça da cama…

Apesar do desprezo passado, hoje o olho com admiração: está intacto (ou pelo menos quase), como nos tempos em que cobria a minha cama infantil, cheia de bichos de pelúcia e bonecas de cabelo azul. Não acredito que ele já esteja com seus 30 anos.

Ontem passei boa parte do dia sozinha, como acontece normalmente… Mas foi diferente: encontrei comigo mesma de várias épocas, de várias idades, em várias situações. Revi lições aprendidas, amizades, sonhos, realizações e atitudes. E, ao invés de me criticar por tudo (como faço normalmente), me olhei com admiração. Apesar das minhas cicatrizes, dores e tropeços, estou aqui. Não sei dizer se tão intacta quanto o lençol, mas sei cada marca em meu rosto/corpo/coração/alma tem seu valor e me torna quem sou hoje. Posso não me achar boa o bastante, mas estou sempre pronta para servir de alguma maneira…

O lençol? Tornou-se meu companheiro. Durante as madrugadas de brisas frias, daquelas que anunciam a chegada do outono, ele me ajuda a enfrentar o medo que tenho de não sentir mais o coração.

 

Anúncios

8 comentários sobre “Sobre o lençol, o aniversário e as lembranças

  1. Parabéns!
    É assim a vida…envelhecemos na idade e no corpo, e vms acumulando lembranças, lembramos de outras até então esquecidas. Esse é o lado bom de viver.
    O lado ruim? Ah, esse não quero falar. Kkk Bem, é com ele q conseguimos construir experiência de vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s